03/07/2020

Aprovação das 30 horas em Cariacica prova como um enfermeiro gestor pode fazer a diferença

Conhecimento, sensibilidade, visão e coragem. Quando essas características fazem parte da gestão de um enfermeiro, o resultado só pode ser positivo para os profissionais e a sociedade.

A secretária de Saúde de Cariacica é um exemplo disso. Bernadete Coelho Xavier, enfermeira, teve atuação determinante para a aprovação e sanção da Lei 6.072/2020, que regulamenta a jornada de 30 horas semanais para enfermeiros e demais categorias de nível universitário. A nova lei foi publicada no diário oficial do município em 30 de junho.

Bernadete é enfermeira e secretária de Saúde de Cariacica

Bernadete lembra que, em 2016, houve uma tentativa de implementar a jornada de 30 horas, mas a proposta estava atrelada à redução proporcional de salários e por isso não foi aprovada. Agora, ao completar um ano de volta ao cargo, a secretária comemora essa importante vitória para a Saúde em Cariacica.

“Para além da nova lei, o que realmente impacta na melhor assistência à saúde das pessoas são alguns critérios básicos, como condições de trabalho, salário, carga horária, responsabilidade, ética e compromisso profissional. Para dar certo é necessário que seja bom para os trabalhadores, para a população e para a gestão”, disse.

Perguntada sobre a redução de jornada também para os auxiliares e técnicos de enfermagem, a secretária destacou que a proposta está incluída na discussão do novo Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos (PCCV) do município.

“Temos um longo caminho a percorrer e estamos empenhados nisso. A Saúde em Cariacica já avançou bastante. Em julho de 2019 havia sete equipes da ESF. Hoje somos 28. Isso significa mais saúde para a população e mais campo de atuação para os profissionais”, ressaltou Bernadete.

A jornada de 30 horas semanais já está em vigor no município de Cariacica. Para a presidente do Coren-ES, Andressa Barcellos, essa iniciativa deve inspirar outros gestores que também querem melhoria para a população e para os profissionais.

“A assistência de Enfermagem é muito mais segura quando os auxiliares, técnicos e enfermeiros têm uma carga horária justa. A maioria ainda enfrenta jornadas exaustivas e isso contribui para o adoecimento e até para erros no exercício profissional”, afirmou.

A presidente do Coren-ES também destacou o engajamento das instituições na aprovação da nova jornada em Cariacica. “Se os trabalhadores, as entidades, representantes legislativos e a gestão atuam juntos, a solução é alcançada sem conflitos”, concluiu Andressa.

Fonte: Ascom – Coren-ES